sábado, 12 de novembro de 2016

12 de Novembro - Dia do(a) Psicopedagogo(a)!

Resultado de imagem para dia do psicopedagogo
Parabéns a todos os Psicopedagogos que atuam e estudam para favorecer a aprendizagem humana.
\Que Deus abençoe a  todos e que tenhamos boas perspectivas de ação e prática reconhecida.
|
Assim seja!

domingo, 5 de junho de 2016

Psicomotricidade é Fundamental!

Importância da Psicomotricidade 
nas Dificuldades de Aprendizagem

Sempre que se fala em Psicomotricidade o primeiro pensamento que vem à mente relaciona-se com a capacidade que o ser humano tem para executar um movimento e, por conseguinte, o desenvolvimento do corpo, muitas vezes associada à prática do desporto e da Educação Física.
Mas, na realidade, a Psicomotricidade é uma ciência que está relacionada ao processo de maturação, onde o corpo é a origem das aquisições cognitivas, afetivas e orgânicas, sendo, deste modo, sustentada por três conhecimentos básicos: o movimento, o intelecto e o afeto.
A Psicomotricidade é atualmente concebida como a integração superior da motricidade, produto de uma relação inteligível entre a criança e o meio. É um instrumento privilegiado através do qual a consciência se forma e se materializa.
A educação psicomotora é fundamental na vida da criança, e está refletida no histórico de vida do sujeito, podendo observar-se a PARTIR daí, o desenvolvimento da criança, o seu relacionamento com o mundo, a sua interação com as pessoas, a forma como pensa e como atua, expressando as suas sensações e sentimentos, e utilizando o corpo como instrumento rico e significativo para a comunicação.
Este trabalho inicia-se na Educação Infantil, onde as crianças ainda se encontram em fase de experimentações corporais, onde iniciam as descobertas espaciais, temporais e tônicas.
Todas as atividades devem trabalhar as bases psicomotoras, sendo estas: a tonicidade, a noção do corpo, a equilibração, a lateralidade, a estruturação espaço-temporal, a praxia global e a praxia fina. Estas devem ser inseridas e integradas de acordo com a faixa etária.
O desenvolvimento dos fatores psicomotores, permite à criança uma melhoria da postura, da dissociação dos movimentos, da coordenação global dos movimentos, da motricidade fina, do ritmo discriminação tátil, visual e auditivo, da integração das estruturas espaciais e temporais, do aumento da capacidade de atenção e concentração.
A educação psicomotora deve incidir, essencialmente, para crianças até aproximadamente os 7/8 anos de idade, sendo um período fundamental do desenvolvimento infantil, no qual a criança tem necessidade de agir e EXPERIMENTAR para adquirir o conhecimento, favorecendo a maturação psicológica por meio da motricidade, do agir e do brincar, que são a base do desenvolvimento do pensamento.
A Psicomotricidade nas Dificuldades de Aprendizagem pode trabalhar os seguintes fatores, com os seus objetivos:
Tonicidade: relaxação ativa e passiva;
Equilibração: equilíbrio estático e dinâmico;
Noção do corpo: conhecimento do próprio corpo e do corpo de outrem; noções espaciais do próprio corpo e do de outrem; interiorização da imagem corporal; coordenação, caligrafia, leitura harmoniosa, gestual, ritmo de leitura (frase, palavra), imitação, entre outros;
Lateralidade: identificação da dominância lateral; reconhecimento da direita e da esquerda; ordenação espacial, direção gráfica, ordem das letras e dos números; discriminação visual; estruturação espaço-temporal; noções espaciais e temporais; estruturação rítmica; percepção visual e auditiva; identificação de ruídos e sons; identificação e combinação de letras e números (modalidades visuais, auditivas e cinestésicas); noções de esquerda e direita, alto e baixo (b / p; n / u; ou / on), dentro e fora (espaço para escrita: progressão/grandeza, classificação/seriação, orientação/cálculos);
Praxia global e fina: perturbações do grafismo (motora fina); manipulação / preensão.
No que se refere à aprendizagem da leitura e da escrita, as relações existentes, entre estas e o aumento do potencial psicomotor da criança proporcionam condições favoráveis às aprendizagens escolares.
A aprendizagem da escrita é especialmente, um processo de relação perceptivo-motora, pois os sinais gráficos devem ser transcritos para o papel de forma organizada, seguindo o tempo e o espaço.
Pode-se concluir, portanto, que as contribuições da Psicomotricidade na aquisição da prescrita estão relacionadas com o domínio do gesto, com a estruturação espacial e a orientação temporal que são os três fundamentos básicos da escrita, os quais supõem: uma direção gráfica (escrevemos horizontalmente da esquerda para a direita); noções de cima e baixo (n e u); de esquerda e direita e de oblíquas e curvas (g); e noção de antes e depois.
A realização de exercícios de prescrita e de grafismo são necessários para a aprendizagem das letras e dos números, com a finalidade de permitir à criança atingir o domínio do gesto e do instrumento, a percepção e a compreensão da imagem a reproduzir. Esses exercícios são desenvolvidos através de atividades puramente motoras ou de grafismo. 

Algumas crianças apresentam dificuldades de aprendizagem por não realizarem movimentos adequados, não significando que a educação psicomotora deva se preocupar somente com os movimentos corretos de execução, em gestos automatizados. O interesse maior encontra-se no pensamento que está por trás destas ações. O corpo é o ponto de referência que o ser humano possui para conhecer e interagir com o mundo, servindo de base para o desenvolvimento cognitivo e para a aprendizagem de conceitos tão importantes para a alfabetização (PIAGET, 1968, citado por OLIVEIRA, 1996, p. 178). A criança precisa ter um corpo organizado. Esta organização é ponto de partida para que ela descubra suas diversas possibilidades de ação diante de novas situações e de situações problemas.

 
“Brincar com a criança não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste vê-los sem escola, mais triste ainda é vê-los, sentados e enfileirados, em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do Homem.” (Drummond) 

Mais uma reflexão:
FREIRE, 1997, p.13 “o corpo parece ser um intruso que atrapalha a mente com seu movimento e barulho durante o processo de aquisição de conhecimento”, principalmente nos anos iniciais, onde a alfabetização acontece. As crianças se movimentam constantemente em busca de desafios e descobertas, assim sem o movimento a aprendizagem não acontece e sem o movimento nas avaliações o diagnóstico não se completa.
Fontes:https://pgpneuroeducacao.wordpress.com/
 http://www.portaleducacao.com.br/

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Linguagem Oral X Linguagem Escrita

Observar, acompanhar e avaliar a linguagem oral é fundamental para pais, professores e especialistas na área de aprendizagem. Fica a dica e o texto que considero bem relevante.

Meu filho fala "elado!"

Cebolinha, o famoso personagem de Mauricio de Sousa, é bem conhecido pela sua forma de falar “elado”. Cebolinha quando fala, troca o R pelo L. Assim como o personagem, muitas crianças podem apresentar este tipo de alteração.
É comum o Fonoaudiólogo receber em seu consultório, uma criança na idade pré-escolar ou escolar, cuja queixa é a fala. Essa queixa pode ser analisada de várias formas, pois pode ser que a criança não fale, ou fale pouco, ou fale errado, trocando os sons, ou fale distorcendo os sons e assim por diante. Antigamente, todas as crianças que apresentavam uma alteração de fala, eram consideradas como tendo o mesmo problema, um distúrbio articulatório. Atualmente, não é mais assim, quando recebemos uma criança cuja queixa da família é a fala, é importante compreender e identificar as características de cada alteração, para que desta forma, uma conduta terapêutica específica e apropriada seja planejada para cada caso.

Neste artigo, pretendo explicar o que é o Distúrbio Fonológico ou Transtorno Fonológico, que é a dificuldade apresentada pelo Cebolinha.

Transtorno Fonológico é uma dificuldade de fala, caracterizada pela produção inadequada dos sons. Cada Língua possui um repertório de fonemas (sons) que são adquiridos e aprendidos gradativamente pela criança. Dizemos que uma criança apresenta um Transtorno Fonológico quando ela não adquiriu os sons esperados para sua idade ou quando ela apresenta trocas e omissões de sons que não são esperadas no desenvolvimento normal. Esta alteração pode gerar uma ininteligibilidade de fala (fala de difícil de compreensão), de grau variado. Quanto mais grave o transtorno fonológico, mais difícil será para entender o que a criança fala. Estas alterações interferem no rendimento escolar, profissional e na comunicação social.

O Fonoaudiólogo é o profissional habilitado para realizar o diagnóstico do Transtorno Fonológico. A criança ou adolescente deve ser submetido a uma avaliação completa de linguagem, fala e audição. Devem ser aplicadas provas de nomeação, imitação e de fala espontânea, para se obter uma amostra do sistema fonológico, na qual todos os fonemas da Língua deverão ser analisados.

Transtorno Fonológico & Dificuldade de Aprendizagem
Uma das principais preocupações do Fonoaudiólogo é a grande chance que as crianças com diagnóstico tardio de Transtorno Fonológico têm de apresentar dificuldades no processo de alfabetização. As alterações observadas na fala podem ser transpostas para a leitura e a escrita e com isso, afetar o rendimento escolar. Por isso, é muito importante o diagnóstico e o tratamento precoce.
 
Dúvidas freqüentes: até que idade algumas trocas são esperadas?
 Trocar o Ca por Ta: caiu: “taiu”: até 3 anos;
 Trocar o Ga por Da: gato: “dato”: até 3 anos;
 Trocar o Ta por Ga: tatu: “gagu”: até 3 anos e meio;
 Trocar o R por L: morango: “molango”: 3 anos e meio/4 anos;
 Trocar o cha pelo sa: “Suva” para chuva: até 4 anos e meio;
 Omissão de encontros consonantais: blusa: “busa”; prato: “pato”: até 6 anos e meio/ 7anos;

Algumas trocas não fazem parte do desenvolvimento normal e quando acontecerem devemos ficar bem atentos e procurar um Fonoaudiólogo para avaliação. Alguns exemplos:

V por F: “ufa” para uva; “faca” para vaca;
G por Ca: “cato” para gato; “calo” para galo;
B por P: “pola” para bola; “pepê” para bebê;
D por T: “teto” para dedo; “tato” para dado;
Z por S: “cassa” para casa; “assul” para azul;
J por Ch/X: "chanela" para janela; 

Estas trocas são conhecidas como ensurdecimentos (são fonemas sonoros que passam a ser produzidos como fonemas surdos, ou seja, a criança deixa de fazer a vibração laríngea). Estas trocas necessitam de intervenção terapêutica e se não forem corrigidas, podem afetar o desempenho escolar (a criança poderá escrever da forma como ela fala).
Falar errado não pode ser “bonitinho” ou “engraçado”. Com o tratamento adequado, é possível superar estas dificuldades.

Texto elaborado por:  Dra.Elisabete Giusti

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Um Olhar Psicopedagógico Diferencial à Aprendizagem


Pedagogia Contemporânea!
Acordos e Valores!
(Viviane Mosé)

Assisti o vídeo e li a reportagem que seguem em  anexo de Viviane Mosé.
Retirei falas de reflexão que todo educador-professor precisa se dar conta. Refletir e se resolver.
Buscar,contestar, reavaliar e caminhar pedagogicamente para uma prática de mais acordos e valores com a real comunidade familiar-discente.

Psicopedagogicamente há muito a rever, ver e fazer para uma evolução humana, com menos dificuldades, transtornos e fracassos de aprendizagem.

Viviane Mosé, psicóloga, psicanalista, escritora e apresentadora do programa Liberdade de Expressão, da Rádio CBN, nos apresenta a leitura e releitura  sobre quais são os caminhos que nossa sociedade está tomando e sobre como podemos mudar estes caminhos.
“O humano que somos hoje é complicado, difícil e vive uma crise gravíssima de valores. Temos a obrigação de criar um novo ser humano mais amplo, mais aberto, que aceita e valoriza as diferenças”. 
"O que nos diferencia dos demais animais é que somos seres que não apenas vivem, mas que sabem que estão vivendo, e que o homem é uma espécie que, além de material, é moral. Não aquela moral estabelecida, mas o que ela chamou de capacidade moral". “A moral é um conceito que muda de acordo com a época, mas a capacidade moral é eterna”. “Capacidade moral é criar ‘leis’ para si mesmo, criar contornos e valores, e a liberdade humana é justamente essa capacidade de estabelecer ‘leis’ e limites para si mesmo.”
Segundo Viviane, a tecnologia teve um impacto muito positivo nas nossas vidas, mas não resolveu nossos problemas morais. “A tecnologia juntou as pessoas virtualmente e objetivamente, mas não reuniu moralmente”. 
"Hoje o mundo virtual não é mais apenas um lugar de troca, mas a casa de muitas pessoas, onde elas vivem suas próprias fantasias, e essa perda da noção da realidade é perigosa. “Será que, que o rapaz que matou 12 crianças numa escola do Rio de Janeiro tivesse uma noção mínima de realidade, isso teria acontecido? Nossa cultura e o modo como nós vivemos criaram esse rapaz e, como ele, muitos outros podem surgir”.
Segundo ela, é a instituição mais problemática do mundo: a escola. 
Para Viviane, a escola – que surgiu como um espaço de alegria, de pensamento e, principalmente, de formação humana e estímulo da criação de valores – transformou-se numa instituição que só visa a formação para o mercado de trabalho.
Ela explicou que este modelo surgiu em decorrência da industrialização – que gerou uma urgência por mão de obra – e do regime militar, quando as matérias reflexivas, como filosofia e sociologia, foram retiradas da educação por medo do comunismo. “Há 40 anos, fomos proibidos de pensar. Só que o regime militar não existe mais, nossa sociedade não é mais industrial, mas a escola continua igual: não permitindo pensar, não permitindo viver, e repleta de conteúdos abstratos.”
Viviane faz um convite em forma de provocação: que todos assumam a responsabilidade de transformar a escola em um lugar vivo e alegre, para que as crianças entendam que a educação é um presente, e não uma imposição. 
“A escola, que deveria dar tempo para o aluno pensar, ocupa esse aluno com conteúdos inúteis; a escola, que deveria objetivar o aprendizado, abstrai. 
Precisamos abandonar essa escola abstrata, submetida à disciplina, ao medo e ao mercado de trabalho, e abraçar uma educação submetida à vida, à formação humana e à alegria. E isso não quer dizer abrir mão do conteúdo, mas trabalhar o conteúdo a partir da vida”.

Fontes:
Resultado de imagem para youtube


Resultado de imagem para porvir
Para a filósofa Viviane Mosé, a escola contemporânea precisa saber ensinar o aluno do século 21 a aprender a aprender
por Davi Lira  9 de setembro de 2013

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!