PAIS - DICAS/PARCERIA

 

Na na atual geração, pais estão se perdendo e querendo encontrar um caminho real e quem sabe ate próximo do ideal para educarem seus filhos, pelo menos fazer mais do que menos em prol dos pequeninos.
Não há receita pronta e nem mágica. Mas sim a responsabilidade de serem pais e de estarem se fazendo PRESENTES.

O futuro dos filhos, agradece.


Abaixo, reuni e postei estas dicas que penso serem  viáveis e de bom auxilio! 
Sejam felizes!
_____________________________________________

Estabeleça Limites

Com paciência, explique aos pequenos quais são as regras que devem ser seguidas dentro e fora de casa. Quando a mãe estabelece que não se pode comer doces antes das refeições, deve-se tomar banho na hora certa e sentar-se à mesa para comer quando ela manda, a criança tende a fazer birra. Nesses momentos, não adianta impor sua vontade pela força. 'Fale com autoridade e amor. Determinação não briga com afeto', diz Cris Poli. Na hora de colocar os limites, é importante que você mantenha as regras até o fim. 'Voltar atrás em uma decisão demonstra falha na autoridade. A criança ficará confusa diante de sua mudança de idéia.'

Preserve

Se você o mandou arrumar os brinquedos mas ele ainda não obedeceu, não desista e nem faça o dever dele. O ideal é insistir na regra umas três ou quatro vezes e repeti-la com paciência, dia após dia.

Olhe nos olhos

Com isso, você firma a autoridade e capta. Se você se abaixa e olha nos olhos dela enquanto fala, ela não se distrai. Caso ela desvie o olhar, segure-a pelo rosto com carinho. Ao prestar atenção no que você diz, seu filho absorverá melhor a lição e mudará de atitude mais rápido.

Pode punir sem violência

Se depois de vários dias insistindo ele ainda não cumprir o combinado, pode puni-lo. Primeiro, avise-o da punição, caso ele continue desobediente —para permitir que a criança pense e mude de atitude. Depois, vem o castigo. Se ele não cumprir com as obrigações, pode proibir o videogame, a TV ou algo que ele adore. 'Nunca use violência. Isso deixa marcas negativas na criança. Prefira a disciplina', aconselha a educadora.

Dê prêmio

Além de estipular regras e castigos, também é importante conceder prêmios quando seu filho obedecer e acertar. Reconheça o esforço dele e incentive-o a continuar cumprindo as regras. Faça uma estrela num quadrinho pendurado na geladeira toda vez que ele tiver uma atitude positiva. No final de sete dias, que é o tempo ideal para recompensá-lo, ofereça um prêmio pela disciplina. Pode ser um brinquedo novo, um passeio ou guloseimas. Antes, combine com a própria criança quais os prêmios adequados.

Coloque ele(a) para pensar no que fez

Se o seu filho for pequeno (abaixo de 7 anos), crie o “cantinho da disciplina”. Vale qualquer local da casa, menos o quarto da criança. Nesse local, seu filho deverá permanecer e refletir sobre o que fez. Deixe que ele saia apenas quando reconhecer o erro e pedir desculpas.
Fonte - http://mdemulher.abril.com.br 


Alfabetização e Participação da Família!

Estamos nos aproximando do final do ano e algumas crianças estão com dificuldade para construção da leitura e da escrita.Portanto façamos nossa parte neste processo como pais. A parceria escola e família é fundamental.Gostei desta postagem, clara e precisa .Resolvi então compartilhar.
Bom proveito! (Rosangela Vali)

DICAS E CUIDADOS PARA AJUDAR NA ALFABETIZAÇÃO DOS FILHOS

As crianças estão sempre em contato com letras e números. No começo, elas não entendem o que esses símbolos significam e têm uma curiosidade natural.

Algumas até fingem que estão lendo ou fazendo contas, mesmo antes de irem para a escola. Em casa, se os adultos não derem aquela "ajudinha", as crianças podem ter mais dificuldades com o aprendizado.


"A semelhança entre as experiências vividas em casa e as requeridas na escola impacta o aprendizado. É notável a facilidade e o interesse apresentados por crianças cujos pais incentivam o hábito da leitura e promovem atividades educativas lúdicas com lápis e papel, incluindo letras", afirma a educadora Denise Magalhães Gomes, especialista em Metodologia de Ensino da Educação Infantil e Fundamentos da Alfabetização. "O papel da família nessa etapa é oferecer diversas opções divertidas, que promovam prazer durante o processo de aprendizado. Isso será fundamental para a memória emocional da criança", completa.

E não existe uma quantidade certa de tempo para brincar com elementos que facilitem a alfabetização. O importante mesmo é que, durante essas brincadeiras que farão parte dos momentos em família, os pais se dediquem de verdade aos filhos. "Não adianta ter a ‘hora’ da brincadeira se os pais não conversam com seus filhos, se não respondem às perguntas, se não oferecem diversos gêneros textuais para leitura informal em casa, como jornal, revista, livros de literatura infantil etc.", alerta a especialista.

Mas cuidado. Dar atenção não significa "pegar no pé" da criança, muito menos ser exigente demais. Afinal, é comum que ela tenha dificuldades de grafia, trocando ou "comendo" letras, invertendo sílabas, inventando novos traçados. Aí, é bom os pais conversarem com o professor do filho, para não passarem por cima da metodologia de aprendizado da escola. Caso não confiem na metodologia, o jeito é achar um colégio que tenha um que lhe pareça mais adequado.

É fundamental saber encarar a dificuldade do pequeno com tranquilidade. "Não devemos corrigir a grafia, mas, sim, mostrar um modelo de grafia correta. Ou escrevendo ao lado ou acima da palavra ou mostrando um impresso que contenha a palavra ou a letra que precisa ser ‘corrigida’", ensina Denise. Assim, a criança aprende com os próprios erros.

Confira as dicas da educadora para criar em casa um ambiente que facilite a alfabetização de seu filho:
- Ofereça livros para os bebês e mantenha esse hábito com publicações recomendadas para a idade da criança.
- Inclua livrarias e bibliotecas nos passeios da família.
- Existem livrarias que, aos finais de semana, promovem atividades de "contação" de histórias e teatro para as crianças e seus pais. Não só divertem a criança como também dão idéias aos pais para contarem histórias de outras formas.
- Mantenha em local acessível papel, lápis de cor ou giz de cera para a diversão das crianças.
- Folheie livros, revistas e jornais na presença de seu filho/a e compartilhe com ele/a esses momentos.
- Convide seu filho/a para conversar na cozinha, enquanto prepara o almoço, e peça à criança para pegar os alimentos de que você precisa: "pegue a lata de rótulo verde que comece com a letra M", por exemplo.
- Conte histórias para a criança. E peça para ela também contar histórias, manuseando livros e revistas.
- Leia em voz alta e passe o dedo das crianças nas palavras.
- Escreva bilhetes em letra bastão para as crianças.
- Monte um quadro/cartaz com as "tarefas do dia": acordar, lavar o rosto e as mãos, escovar os dentes, tomar café etc.
- Tenha um quadro magnético com letrinhas para estimular a criança a construir palavras e frases. Ela pode mudar as letras de lugar, conforme vai conversando com alguém alfabetizado, até chegar à forma convencional da palavra.
- Peça ajuda à criança na hora de escrever bilhetes simples e até a lista de supermercado.
- Coloque avisos pela casa, por exemplo: "não deixe a torneira pingando depois de lavar as mãos", "apague a luz quando sair do quarto", "não deixe a televisão ligada, quando acabar de ver seu desenho animado".

Cuidados para não exagerar:
- Não exija perfeição na escrita ou na leitura de seu filho. Errar faz parte do processo de construção do conhecimento.
- Letras bastão são indicadas para a alfabetização de crianças, pois elas as veem em vários lugares.
- Utilize letras impressas - cartonadas, de PVC ou magnéticas - para estimular o aprendizado infantil.
- Faça de cada um desses momentos de interação divertidos e prazerosos para toda a família. As atividades devem ser prazerosas, não devem ser forçadas.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Família tem TAREFA em CASA e de CASA!

EDUCAR CRIANÇAS É TAREFA DA FAMÍLIA.
Não há receitas prontas e nem milagrosas.
Há sempre, na maioria dos casos, boa vontade em querer acertar na educação das crianças.
Valer-se de dicas, relato de experiências bem sucedidas e tentar realizar na prática, pode trazer bons resultados. O importante é tentar e fazer acontecer  numa educação de qualidade. Segue em anexo, algumas dicas que considero relevantes e significativas.
Retirei da postagem Projeto Infância
Espero que possa contribuir. Confira!
                                                         (Rosangela L. Scheur Vali)

Educar crianças...alguns passos que podem dar  certo!

O ideal é que a criança adormeça sozinha; os pais não devem permanecer no quarto dos filhos até dormirem. Também é essencial que durmam em seu próprio quarto. Devem ter um horário fixo para ir à cama.  Crianças de 6 a 8 anos devem ter 11 horas de sono por noite. De 9 a 11 anos devem ter 10 horas e de 12 anos ou mais 9 horas de sono. Procure incentivar seu filho a fazer atividades tranqüilas como ler, escrever em diário, escutar uma estória. Nada de televisão ou brincadeiras agitadas.
 Sempre que precisar chamar atenção, dar uma bronca, ou alguma instrução, abaixe e fique “cara- a cara” com a criança. Vá até a criança quando precisar falar com ela. Não adianta gritar quando estiver longe. Ela somente irá parar de fazer o que estiver fazendo se você pessoalmente intervir em sua atividade.
O ideal para o castigo é que a coloque em algum lugar onde não possa realizar atividades e mostre em um relógio o tempo que ficará de castigo. Quanto menor a criança menor o tempo.
A criança precisa aprender a guardar seus brinquedos. Avise antes de espalhar que assim que acabar a brincadeira ela terá que guardá-los. Se for uma criança pequena você podeajudá-la nesta tarefa. Jamais peça para o irmão mais velho juntar a bagunça do mais novo. 
É de fundamental importância que os pais/responsáveis tirem pelo menos 20 minutos de seu dia, ou um período maior no final de semana para brincar, escutar seu filho. Você pode escolher o momento em que estiver fazendo algo que te agrade mais, como jogar uma bola, ou assistir um desenho.
É de fundamental importância que criança conviva com outras crianças o máximo possível.  Criança precisa aprender a ser criança, e não a ser gente grande. É necessário compreender o mundo infantil e não tratar seu filho como um adulto em miniatura.



Deixar seu filho sem fazer algo que goste com a intenção de castigá-lo, não é a maneira ideal. Desta forma, aprenderá a fazer a sua obrigação em troca de alguma outra coisa ( estudar para poder jogar vídeo-game). O sentido do castigo se perde, e ela aprende a obedecer somente em troca de algo. 

Castigo prometido deve ser cumprido à risca. Portanto, NUNCA diga que colocará a criança de castigo se continuar fazendo algo errado, se não estiver realmente com a intenção de colocá-la. Ameaçar e não cumprir faz com que suas palavras percam a credibilidade.

Toda criança deve seguir uma rotina. Ter horários para se alimentar, brincar, fazer tarefas, fazer esportes, usar o computador, TV , vídeo- game, etc.
                                                            
A criança precisa ter um horário estabelecido para usar o computador. Não pode passar todo o seu tempo livre em frente ao computador ou à televisão. Criança também PRECISA brincar longe dos eletrônicos.
A alimentação também deve ter seus horários pré-estabelecidos. A criança não deve passar o dia comendo sempre que desejar.Para as crianças pequenas que demonstram-se sem apetite, tente enfeitar o prato de forma lúdica, ou contar estorinhas, tornando o momento da refeição prazeroso.
Na hora das tarefas de casa, o ideal é que os pais apenas ajudem as crianças com as suas dúvidas, não sendo necessário que fiquem o tempo todo sentado ao seu lado enquanto realizam suas atividades escolares.
Para educar não é necessário intimidar, passar medo ou ser autoritário com a criança. Deixá-la com medo não significa respeito. Para ganhar o respeito de seu filho, converse muito e sempre se abaixe para orientá-lo.

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!