quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

DINÂMICAS para Grupos com CORES!


A cor é uma das percepções que mais contribuem para a estruturação do psiquismo humano, proporcionando estados de ânimos específicos e nos ajudando a interpretar e a decodificar a realidade de modo inteligível, numa segunda ação, logo após ao ver.A capacidade de utilizar as cores em um processo de comunicação visual garante, subliminarmente, a absorção de ideias referentes ao contexto no qual está inserida.
Quero utilizar em minha prática algumas dinâmicas as quais  compartilho para conhecimento e aplicação de quem se interessar.Vale lembrar que 95% das atitudes humanas são movidas pelo seu inconsciente, portanto pelas emoções que são despertadas através de estímulos externos.Na elaboração, seja ele comercial, institucional ou pessoal, a cor passa de um simples detalhe do design para um importante item que dissemina o conceito como num todo. E isso pode ser muito útil para que haja destaque pela rede e garantir o sucesso.
Sabemos que as dinâmicas de grupo despertam a motivação, a interação e a superação possível  de obstáculos cognitivos,emocionais, físicos e motores.
Todos podemos estar interligados em cada dinâmica, adaptando, ajustando e aplicando conforme o perfil de idade, conhecimento e metas a alcançar do grupo.
Bom proveito! (Rosangela L. S. Vali) 
 
DINÂMICA “O REINO DAS CORES”

Objetivo:
Dinâmica de descontração e integração.

Procedimentos:
Todos de pé, formando um círculo.
Distribuir fitas com as cores: azul, amarelo, verde e vermelho.
Dividir o grupo em territórios
Coordenador da dimica deverá ser preferencialmente o narrador.

O REINO DAS CORES

Havia um reino muito distante e bem colorido. Ele era dividido em 4 territórios separados.
O azul.
O amarelo.
O verde.
O vermelho.
O território azul era bem alegre. As pessoas que lá moravam eram muito animadas. Adoravam bater os pés no chão. Esticar as mãos para cima e fazer festas. Sua bandeira era da alegria e seu grito de guerra era Ê Ê Ê Ê Ê Ê Ê ...
Já o território vermelho, além de quente devido a sua cor, era o território do amor. As pessoas que lá moravam eram muito afetuosas. Adoravam fazer cafunés nos vizinhos, ficar de mãos dadas, abraçar e até beijinhos. Sua bandeira era do coração e seu grito de guerra era Aah...
O território verde era ligado a natureza. As pessoas que moravam lá gostavam de subir em árvores, balançar nos galhos, caminhar pela relva, brincar de imitar animais como o cachorro, o galo, o boi, o gato e até os pulinhos do coelho. Sua bandeira era da ecologia e seu grito de guerra era oh!!!
Faltava então o território amarelo, da cor do sol, este reino era todo energia. E ela vinha do corpo. As pessoas que lá moravam eram energéticas, energizadas. Adoravam trabalhar com a mente e o corpo, gostavam de mexer o corpo, bater palmas, meditar e até passar energia para todos os outros territórios. Sua bandeira era da energia e seu grito de guerra era Rá!!!
Um dia organizou um grande encontro e propôs que os territórios se misturassem, pois cada um iria ter a oportunidade de trocar conhecimentos e fazer novas amizades. E assim aconteceu.
O azul foi correndo encontrar o verde e o amarelo foi de encontro com o vermelho. Cada um procurava dar a mão para alguém, pois assim sentiam-se protegidos. Depois de um tempinho, olha que rebuliço. O azul foi encontrar com o amarelo e o verde com o vermelho. Que legal!!! Logo, uma nova troca, o azul dessa vez foi de encontro ao vermelho e o amarelo ao verde. Com tanta alegria do azul, amor do vermelho, sabedoria do verde e a energia do amarelo, as pessoas não sentiam o tempo passar.
E o rei observando tudo que acontecia ao seu redor, emocionou-se, pois percebeu a alegria no rosto das pessoas. Então propôs que todos os territórios se unissem em um só território e que, daquele dia em diante, ficou conhecido como o “O REINO DAS CORES”. 


 Dinâmica Das Cores  


Objetivo: socialização, percepção e descontração; 
Material: papel crepom e fita crepe; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: Antes de iniciar a dinâmica, o professor coloca no meio da sala vários pedaços de papel crepom, de cores diferentes. Exemplo: amarelo, azul, branco, vermelho. O professor pede que todos peguem 5 pedaços de papel de cada cor e peguem um pedaço de fita e cortem em pequenos pedaços, deixando colado na parte da frente da camiseta para ser usada quando necessário.
Agora que todos estão com os pedaços de papel e a fita, vamos começar a caminhar pela sala, olhando no olho dos participantes. O professor pede que rapidamente os participantes encostem a mão nas pessoas que tiverem algum objeto na cor branca, pode ser na camiseta, na calça, no tênis, etc… E fiquem parados por um instante, após o sinal continuam a caminhar e novamente que se encostem a duas cores diferentes. Todos estão mais socializados, vamos começar nossa dinâmica

O professor pede que todos caminhem pela sala com os pedaços de papéis nas mãos e olhem no olho dos seus colegas, sem que o colega note você vai colar um dos papéis que tem nas mãos, da cor que quiser e achar que combina com a pessoa que escolheu, pode colar em quem você queira os papéis que tem, e é claro você receberá também alguns papéis. Após um determinado tempo, o professor pede que os participantes joguem fora os papéis que sobraram nas mãos e tirem todos os papéis colados nas costas e segurem por um instante. O professor começa a explicar o significado da dinâmica e das cores. Cada cor tem um significado e expressa algo de positivo entre as pessoas que você escolheu. O significado de cada cor é:
Amarelo: amizade;
Azul: sábio;
Branco: paz e tranqüilidade;
Vermelho: alegria e descontração.
Comentário: O professor pode fazer adaptações conforme o grupo, e escolher as cores e o significado delas, está é uma dinâmica muito boa para a socialização.



           A vida é uma novidade vibrante!

Desenvolvimento: 
Sentados(as) em pequenos círculos (5 a 6 pessoas), cada participante pega um giz de cera de cor diferente da que o(a) companheiro(a) escolher. Ao som da música, cada um inicia um desenho, procurando expressar um problema ou uma ideia. Ao comando do animador, cada participante passa o desenho para a pessoa da direita, recebe o desenho da pessoa da sua esquerda (sem mudar a cor do seu lápis) e prossegue a atividade, observando o que recebeu e completando o desenho com o que considerar oportuno para a solução do problema ou enriquecimento da ideia. Quando a folha com a qual cada participante iniciou a atividade, retornar às suas mãos, fazem-se os comentários e reflexões.

**Considerações que podem auxiliar:
*Permitir que o outro partilhe com você e que o(a) ajude.
*Se você for forte, nunca tenha tanto orgulho de sua força, a ponto de pensar que não precisa de apoio.
*Refletir: A minha cor foi importante para o outro? A cor do outro foi importante para mim?
*Mesmo com uma cor escura no momento, você pode expressar bons sentimentos. A força interior existe! O mesmo lápis que escreve o ódio, escreve AMOR.
*Cada um de nós tinha uma cor, mas o desenho que está conosco não tem apenas mais uma cor, tem outras cores.
Quando estamos abertos para receber o outro, a vida é uma novidade vibrante!

CARTAS COLORIDAS
MATERIAL:
1 velho baralho ( não de plástico) ou retângulos de 6 cm por 8 cm em papel cartão.
papel colorido ( há uma variedade à venda em papelarias)
cola
COMO FAZER:
1. Corte o papel colorido no formato das cartas ou dos retângulos. Quatro pedaços de cada cor.
Assim você terá um baralho supercolorido para jogar os seguintes jogos:
QUAL É A COR?
Este é um jogo de reconhecimento das cores. Misture as cartas e quando o participante escolher uma carta, deverá dizer como se chama. Uma a uma.
FORMAS E CORES
Pergunte aos participantes: Como é que você pode arrumar estas cartas? O que você pode desenhar com elas? Encoraje-os a serem criativos.
  

ELEFANTE COLORIDO


Uma brincadeira bem simples: alguém começa gritando a frase: "Elefante colorido", e o restante do grupo responde: "Que cor?", então alguém diz primeiro uma cor, e todos devem pegar em um objeto que possui a cor mencionada, o primeiro que conseguir pegar num objeto que contenha a cor vai "reger" a próxima partida.



                 Fantoches com Rolinhos Coloridos


Para colorir os rolos de papel higiênico: 
forre com páginas de revistas; pinte com tinta guache ou plástica; use cola colorida. Para pendurar as peças fure os rolinhos usando um furador - tipo de escritório - ou use uma agulha grossa - tipo de tapeçaria. Se usar a agulha, coloque algum apoio dentro do rolinho, para evitar amassá-lo.

Fantoches / Bonecos
Material:
1 rolinho para cada criança; retalhos de tecido, fios de lã, papel colorido, palitos de churrasquinho, sementes e botões, etc.. Cola e tesouras.
Coloque o material à disposição das crianças, para que criem seus personagens. Podem ser figuras "humanas" ou animais e o rolinho pode ser usado na vertical ou horizontal.
Você pode deixar a atividade livre, ou contar uma história antes e pedir que as crianças façam personagens da história, ou ainda, você pode dividir as crianças em grupinhos menores, e dar uma história para cada grupinho preparar - ou seja, fazer os bonecos e apresentar para as outras crianças.

5 comentários :

  1. Que matéria interessantíssima!...
    Vou ler com carinho e muita atenção.
    Parabéns pela dedicação.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal! Vou compartilhar com colegas de trabalho em minha escola...

    Agradeço o carinho da sua visita em meu blog e espero estarmos juntas em 2013...

    ResponderExcluir
  3. Amei as dinamicas, Rosangela!
    Que Deus te capacite sempre mais e mais.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela dinâmicas, gostei muito...

    ResponderExcluir
  5. Pesquisei esse conteúdo. Obrigado.

    ResponderExcluir

Fique a vontade.Compartilhe sua opinião!
Gosto de trocar e somar ideias.
Obrigada pela visita!
Um abraço, Rosangela

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!