domingo, 16 de setembro de 2012

Crianças Índigo/Cristal-Nova Era

Estamos na era da tecnologia, vivendo com novas formas de lidar com a rapidez e o volume de informações.
A comunicação é fundamental.
Para,ouvir,falar,sentir e principalmente perceber de como as coisas estão se processando.
É uma engrenagem fantástica e ao mesmo tempo que assusta. Como podemos tanto quando queremos? E nossas crianças, uma nova geração no meio disto, como ficam?Como estão? Para conduzir nosso olhar e nossa forma de perceber e viver com elas, é que trago esta postagem sobre um tema da realidade,Crianças Índigo e Cristal. Caso você se interesse e tenha dúvidas,relatos de experiência e ou estudo, comente aqui, pois  eu gostarei  imensamente de estar intergaindo sobre o tema.
Bom proveito...Rosangela Vali.

CRIANÇAS DA NOVA ERA
Arcanjo Miguel

As crianças da nova era - também chamadas de Índigo e Cristal - podem ser facilmente identificadas em várias situações e estruturas: familiar, escolar e social.Um ponto comum é que elas sempre estão criando situações extremamente desafiadoras e desgastantes para todos os envolvidos, inclusive para elas mesmas.

Na família, elas falam e agem de forma extremamente agressiva, desafiando a autoridade dos pais e não se importando para determinações e castigos, consequentemente instalando um caos na família, e para piorar, quando os pais e familiares tentam abrir um diálogo, este não flui com boa sincronicidade, pois falam, lêem e escrevem sobre assuntos que parecem não ser para sua idade e formação.

Na escola, são as crianças que os pais são constantemente chamados para conversas sobre como seus filhos estão sempre perturbando o bom andamento da aula, atrapalhando os demais alunos, e sempre com excesso de energia e dificuldade de concentração, e quase inevitavelmente, acabam sendo taxados de rebeldes ou simplesmente desinteressados.

Hiperativos....

Na sociedade, são muito seletivos em seus relacionamentos e às vezes parecem antisociais, porque a socialização torna-se um fardo pesado para eles devido a dificuldade de serem compreendidos e aceitos por parte do grupo, em geral sofrem muito por isso, não é raro ouvir seu filho dizer que prefere ficar sozinho no recreio, ou que ninguém gosta dele e que quase não tem amigos.Tem dificuldade de aceitar autoridade absoluta, sem sentido e/ou explicação.

O que precisamos ter consciência é que o intelecto e a percepção destas crianças é excepcionalmente mais evoluído que o das crianças de sua idade e muitas vezes dos adultos ao seu redor, são dotados de uma espécie de inteligência múltipla.
Por isso que não faz sentido ficar 50 minutos ouvindo o professor discursar a respeito de um único assunto na sala de aula... elas já entenderam no início da abordagem do assunto e querem colocá-lo em prática.

Não é pertinente impor-lhes uma ordem sem que seja explicado o verdadeiro sentido daquela decisão, usando sempre a sinceridade e a coerência.
Isso parece simples, mas na prática a maioria dos pais repetem (muitas vezes sem perceberem) padrões ancestrais de autoridades hierárquicas em suas ações e determinações familiares, como por exemplo, atitudes repreendedoras envolvendo gritos e atitudes rudes que posteriormente nos causa arrependimentos.

Os seres Índigos chegaram para abrir caminhos, questionando e transformando todas as instituições rígidas que os cercam, começando pela família, depois abalam o padrão de ensino e a sociedade resolvendo problemas conhecidos de maneira diferente, incomodando demais tudo e todos, e tornando-se facilmente pessoas não muito convenientes em nossa sociedade conformista e padronizada.

O que não pode ser confundido é que devido estas crianças virem com este imenso potencial, são elas que devem ditar as ordens e fazerem o que bem entendem... nada disso... pois elas são dotadas de um potencial maravilhoso e revolucionário, porém não tem a maturidade de como usá-lo em nossa sociedade; é diferente criança questionadora de criança sem educação e/ousem parâmetros.

Aí vem a nossa responsabilidade como pais, educadores e cidadãos, sabermos lidar e conduzir com firmeza essa nova realidade com estas novas crianças, sem confundir limites com autoritarismo.
Nesse modelo podemos afirmar que não só teremos respeito por eles, como eles terão por nós.

Os seres Cristal já são crianças que trazem as qualidades da paz e do amor desprendido e incondicional ao próximo, a tudo e a todos, trazendo com isso o equilíbrio em seus ambientes, por mais caótico que sejam.
Identifique uma família problemática, um lar em constante desarmonia, com muitas brigas, e lá encontramos uma criança feliz, amorosa e sorridente, que todos acabam comentando: "não sei como aquela criança é tão maravilhosa em uma casa tão desestruturada...".

Pois então, lá está um ser Cristal no lugar certo e na hora exata para cumprir sua missão nesta família e também no meio social que faz parte, sem brigar e questionar, apenas quer harmonizar e se ligar a todos pela consciência e pelo amor, por isso podem não ter muita afinidade com a fala até os quatro ou cinco anos de idade, dando prioridade aos gestos, desenhos, e outras formas de expressão.


Devemos aprender a dialogar e a trocar com as nossas crianças da nova era e, ensinar-lhes os valores básicos do equilíbrio em suas vidas, com muitas referências e não restrições, para que possam encaminhar seus potenciais, facilitando a sua conduta e direcionamento em nossa sociedade, que se beneficiará com este diferencial de comportamento, renovando estigmas e padrões que já não nos servem mais.
 
As crianças Índigo e Cristal vieram em tarefa especial, para impulsionar mudanças maravilhosas na humanidade e no planeta Terra, elas vem nos ensinar qual o melhor caminho a seguir, e consequentemente a reorientação da humanidade para a verdadeira Paz e o Amor - transformações e necessidades tão imediatas para nossa sobrevivência.

Será que você tem uma ao seu lado?

Fonte:Cromo Caio.

Literatura indicada:
    

Texto Complementar:

Carta de uma criança Índigo a um professor

Olá e obrigado por ler a minha carta.

Eu sou aquela criança que normalmente não pára quieta na carteira, e a quem está sempre a dizer para se calar. É que, às vezes, eu entendo as coisas antes do Senhor acabar de explicar a matéria e, se tem de repetir, aborreço-me. Às vezes posso ser muito mal-educado ou explosivo para chamar a atenção. Gosto de falar de temas que o senhor "acredita" não serem para a minha idade. Está sempre a dizer aos meus pais que não consigo aprender, no entanto, se alguma coisa me interessa aprendo facilmente, mas quando já tenho conhecimentos suficientes ponho de lado porque me aborreço.

Não contesto a autoridade, mas o entendimento e as explicações. Aprendo por imitação: o seu exemplo para mim é muito importante. Segundo o senhor, estou sempre a transgredir as normas e a criar outras. Sou esse gênio em "potência" que se se concentrasse em algo seria melhor...

Os meus pais levaram-me ao médico e dizem que tenho ADHD, uma coisa chamada “Deficiência de Atenção com Hiperatividade”, e isso quer dizer que não paro quieto, não posso prestar atenção durante muito tempo, distraio-me facilmente e, além disso, sou hiperativo.

O médico queria que eu tomasse Ritalin (a minha mãe recusou dizendo que as anfetaminas criam toxicodependentes). Então, ela investigou e, agora, faço coisas que direcionam a minha energia (desporto, artes marciais, Tai-chi, Yoga), e evita dar-me alimentos com açúcar ou glicose e sinto-me mais calmo.

Não gosto que me tratem como criança, talvez saiba menos de certas coisas, mas isso não significa que não saiba. Estou no meu processo.

Dê-me mais tempo para assimilar as coisas, pois aprendo de maneira diferente.

Se eu não aprendo de uma forma tradicional... porque usa sempre a mesma maneira? Quem sabe se fosse um método mais prático?

Estou sempre a perguntar... porquê? Isso não quer dizer que o estou a pôr à prova, tenho somente curiosidade. Se não souber a resposta diga-me. Não seja evasivo, guie-me para eu encontrar a resposta.

Gostaria que me incluísse quando tomasse decisões que me afetam, não sou simplesmente mais um aluno.

Gostaria que reconhecesse que sou diferente e não que me classificasse como diferente.

Não sou nem mais nem menos que o senhor. Se me explicasse para que serve o que estudamos e que para conseguir certas coisas preciso de disciplina, reagiria de maneira diferente.

Quando não me conseguir concentrar faça alguma atividade para me distrair: um jogo, música, dança... Mas não grite comigo.

Sei que muitas vezes se desespera na sala de aula pois nenhum de nós lhe presta atenção. Já se preocupou em saber o que realmente nos interessa?

Despeço-me com Amor

José Manuel


(Este texto foi escrito por José Manuel Piedrafita Moreno, Educador e Índigo Adulto.)
(É livre de usar e divulgá-lo desde que não altere integral ou parcialmente, incluindo os créditos). 

4 comentários :

  1. Boa tarde amiga , quando estava pesquisando um pensamento para deixar no comentário de hoje ,lembrei de uma frase de um autor desconhecido que diz mais ou menos assim:” Começamos pensando em mudar o mundo, esquecemos, e depois vemos quanto o mundo nos mudou”. Verdade este pensamento, como mudamos com o passar dos tempos, a vida é um eterna aprendizagem e o bom é que temos oportunidade de mudar a cada dia. A pouco tempo navegava na net, entrava nos sites, pesquisava e saia sem comentar, hoje sinto prazer em fazer visitas, comentar e sempre que encontro um blog de boa qualidade, já não sei sair sem deixar um comentário e participar e faço isto com prazer, tanto quanto fico feliz em ler os comentário que vocês seguidores e anônimos deixam no meu cantinho.
    Estou mais uma vez aqui pra desejar milhões de coisas boas pra você em especial, que os seus sonhos sejam realizados e que você seja muito feliz.
    A final, como diz Cornelius Agrippa: A verdadeira felicidade consiste não no conhecimento de boas coisas e sim numa vida fel. Não em compreender,mas, em viver compreensivamente. Também
    não é uma grande erudição, mas a boa vontade
    que une os homens a Deus." Bjusss, fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Rosangela!

    Parabéns pelos blogs, eles apresentam uma riqueza de informações necessárias aos pais, educadores e familiares.
    Abraços já estou aqui nesse maravilhoso espaço.
    Feliz semana e que Deus te abençõe com chuvas de bençãos.

    ResponderExcluir
  3. Que assunto interessante Rosângela. Muito bom refletir sobre o tema. Vou voltar aqui para ler com mais calma. um beijo!

    E parabéns pelo espaço maravilho que tens.

    ResponderExcluir
  4. Estou pesquisando sobre o tema, adorei seu conteúdo.
    Também lí este blog e achei interessante e bom repassar: http://criancasindigo.blogspot.com.br


    Beijos e parabens Rosandela.

    ResponderExcluir

Fique a vontade.Compartilhe sua opinião!
Gosto de trocar e somar ideias.
Obrigada pela visita!
Um abraço, Rosangela

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!