segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Mundo Colorido da Criança


O que significa o colorido na vida da criança? 

No livro “Celebrate the Scribble: Appreciating Children's Art”, os autores e especialistas no desenvolvimento infantil, Kathy Hirsh-Pasek e Roberta Michnick Golinkoff, analisam os primeiros rabiscos feitos pelos bebés até aos desenhos coloridos de crianças com 3 anos. Cada idade revela novas fases de crescimento, por isso, saiba como interpretar os desenhos da pequenada e incentivá-las a continuar.

9-12 meses:
Nesta fase, os bebés estão a descobrir os movimentos básicos das suas mãos e dedos, adoram mexer em tudo. Os pais devem transpor este movimento criativo para o papel, deixando os bebés segurar os lápis de cera e ver a sua alegria e admiração quando conseguirem fazer as suas primeiras marcas no papel.

12-15 meses:
Por esta altura, as crianças começam a adicionar cor aos seus movimentos no papel e, embora estes rabiscos ainda sejam aleatórios, os pequenos artistas começam a demonstrar controlo sobre as suas capacidades motoras, sendo já capazes de executar movimentos para a frente e para trás. Embora não seja fácil um pai elogiar traços ou bolas sem sentido, pode e deve aproveitar para ensinar à pequenada as diferentes cores, descrever as formas desenhadas e comentar os padrões que a criança vão provavelmente começar a repetir.

15-18 meses:
Com esta idade as crianças sentem uma enorme vontade de continuar a criar “obras de arte” e já começam a tomar decisões conscientes sobre formas e cores – o que significa que querem ver resultados finais! Os pais devem incentivar esta fase de exploração e dedicação criativa, dando-lhes a oportunidade de colorir, desenhar ou pintar em grandes folhas de papel.

18-24 meses:
Durante esta fase vai poder observar os seus filhos a iniciar desenhos, só para lhes fazer uma ou muitas alterações pelo meio, o que demonstra algum pensamento prévio sobre o trabalho que estão e que querem fazer. Também nesta fase o incentivo por parte dos pais é fundamental, devendo estes demonstrar o seu entusiasmo pela escolha de formas e cores.

24-30 meses:
A partir desta altura, os desenhos das crianças ganham uma nova dimensão, porque os artistas de palmo e meio já são capazes de descrever os seus rabiscos, ou seja, os desenhos podem ter múltiplos significados. Os pais devem aproveitar esta fase para questionar as crianças sobre o seu trabalho, ajudando-os a desenvolver novo vocabulário e capacidades literárias. Enquanto pai e filho “discutem” desenhos, podem criar histórias completas.

30-36 meses:
Por esta altura, será já muito mais fácil os pais reconhecerem os objetos e as figuras desenhadas pelas crianças, no entanto, não devem impor as suas próprias ideias aos pequenos artistas. Ou seja, os pais devem evitar concentrar-se exclusivamente “no que é isto” e se “isso” está de fato bem desenhado, dando antes prioridade ao pensamento e à expressão criativa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Fique a vontade.Compartilhe sua opinião!
Gosto de trocar e somar ideias.
Obrigada pela visita!
Um abraço, Rosangela

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!