quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Medo Infantil X Escola

Estou vivenciando na prática esta questão de queixa quanto ao medo de crianças enfrentarem suas realidades.
Medo de muitas coisas,fase normal que todos passam, mas quando o medo persiste, incomoda e deixa a criança insegura, ansiosa, nervosa frente a novos ambientes e situações de rotina, o que fazer?
Enfatizo especificamente nesta postagem sobre fobia escolar.
Combinar ações de intervenção em conjunto, falar a mesma linguagem, ir com calma, passar segurança, adaptar aos poucos ao ambiente,no caso dos pais,sair de cena o quanto antes e deixar com confiança ao encargo da escola, seus profissionais,principalmente permitir ao professor legitimar sua aproximação,sua presença, seu carinho, sua acolhida e principalmente sua paciência e afetividade para envolver a criança com carinho, com material lúdico e apresentação significativa da rotina escolar para a vida da criança...onde para ela tudo parece novo e assustador.
Sair de casa, seu lar,sua fortaleza e campo de identidade e segurança é algo muito desafiador para ela.
Compartilho na sequência um bom texto que considero prático com boas dicas para complementar, ilustrar e refletir mais  sobre este tema.
Bom proveito.
(Rosangela Vali-Psicopedagoga)



 
Tenho observado um aumento de queixas de “fobia” nas crianças. A FOBIA É UM MEDO PERSISTENTE QUE NÃO TEM EXPLICAÇÃO APARENTE OU CONSCIENTE. Veja bem: um medo real, de um perigo real não é uma fobia. Na criança esse estado se inicia sempre com um medo simples que não é observado pelos pais nem pela escola.

Preocupa-me muito essa questão porquanto estamos tendo muitos casos de “MEDO DE IR À ESCOLA”. Isso tem acontecido tanto com as crianças pequenas como com adolescentes. Crianças que se recusam a ir e cujos pais não conseguem sozinhos resolver. Esse tipo de problema algumas vezes precisa da avaliação de um profissional.

Mas, estou querendo falar da PREVENÇÃO.

Procure não subestimar nem ridicularizar a criança que surge com um medo e muito menos ignore-a, por mais “incoerente” que esse comportamento lhe pareça. Uma criança com medo necessita de compreensão. Vou me repetir. Sinto que às vezes me repito demais nesse tema. Mas, é importante conversar com a criança procurando perceber seus sentimentos (eu disse CONVERSAR – você fala e a OUVE TAMBÉM).

No caso da recusa em ir à escola tente perceber a causa. Converse com ela. Fale dos seus medos também. Faça a criança perceber que esse tipo de comportamento pode acontecer momentaneamente com qualquer pessoa. Não faça ela se sentir um ET. “Que bobagem, menino! Isso não existe! Medo de quê, garota!? Eu nunca vi uma coisa dessas?! Tá doido, faltar à escola! Quem já viu!?” Por outro lado lembre-se: se você criou uma rotina pro seu filho ir diariamente à escola, é porque a escola é importante, tá certo? Então você não pode dizer “tudo bem, então hoje você não precisa ir...” Afinal, a escola é importante ou não?

A acolhida é imprescindível, mas não a deixe faltar à aula. Se você ceder demais às pressões mais difícil será combater o problema e maior será a dificuldade da criança para vencê-lo. Converse com um profissional da escola em quem você confie. Se possível passe um tempo acompanhando seu filho ou sua filha à escola. Pare durante alguns dias de usar o ônibus escolar ou a ida com a babá, com a vizinha... Mas, mostre-se seguro e firme, pois a criança está sempre muito atenta e ligada à ansiedade dos pais. E joguinhos podem acontecer.

Se mesmo assim você perceber que uma fobia está instalada peça ajuda de um profissional.
(Tânia Melo)

Um comentário :

  1. Oi te vi no agenda de blogs da Magda...
    Gostei muito do blog , já estou seguindo , vc esta de parabens !
    Conto com Você no meu cantinho ...
    Beijos Sabrina
    http://sclavascarlet.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Fique a vontade.Compartilhe sua opinião!
Gosto de trocar e somar ideias.
Obrigada pela visita!
Um abraço, Rosangela

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!