quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dislexia e Discalculia


Como atendo crianças no processo inicial de alfabetização, encontro aprendizes que precisam de mais estimulação e acompanhamento por outros especialistas.Conversar com a família e fazer levantamento da história pode ser um excelente instrumento de investigação e abordagem para as famílias e nós profissionais da educação. Assim poderemos  auxiliá-las de modo mais eficaz. 
Falo do Bloqueio com Letras e Números que merece atenção e reflexão.O texto abaixo nos remete a  esta questão e por isso compartilho. 
(Rosangela Vali)

Crianças com baixo rendimento escolar podem ser portadoras de transtornos como a dislexia e a discalculia.
Dificuldade de ler, escrever ou fazer cálculos básicos de adição e subtração. Simples atos que fazem parte da educação de qualquer criança podem ser um obstáculo para aquelas diagnosticadas com dislexia ou discalculia, desordens neurológicas que prejudicam o curso normal do processo de aprendizagem.

Elas não são desleixadas nem pouco inteligentes. A dificuldade em realizar cálculos simples de soma e subtração pode indicar problemas mais graves. O tratamento inclui psicoterapia e, em alguns casos, medicação específica.

A dislexia é um transtorno genético e hereditário que compromete habilidades envolvendo a leitura, a escrita e a interpretação de textos com fluência. Os principais sintomas começam a surgir entre 6 e 8 anos de idade, quando é esperado que a criança apresente um bom desempenho durante o período de alfabetização.

"Normalmente, o diagnóstico formal de dislexia é feito no ensino fundamental. A criança tende a ler de forma mais lenta, silabada e frequentemente não apreende bem o conteúdo", afirma a psiquiatra Maria Antonia Serra-Pinheiro, presidente do Centro Integrado de Psiquiatria da Criança e Adolescência. Segundo a Associação Brasileira de Dislexia (ABD), o distúrbio afeta 15 milhões de brasileiros.

Os sintomas da discalculia são observados na mesma faixa etária (por volta dos 8 anos), quando a criança apresenta um bloqueio em relacionar números e executar cálculos. Também possuem dificuldade em assimilar noções de medidas, sequências, tempo e dinheiro. "Existem testes padronizados que avaliam as habilidades matemáticas e que levam em conta a idade da criança. Portanto, espera-se que ela consiga desempenhar tais habilidades caso tenha sido submetida a uma escolarização adequada". No Brasil, estima-se que de 5% a 7% da população apresenta discalculia.

Tanto a dislexia como a discalculia são transtornos específicos, já que a criança não registra dificuldades cognitivas generalizadas ou perda intelectual. Assim, o diagnóstico de dislexia e discalculia pressupõe que os problemas na área da leitura e da matemática vão além de qualquer deficiência que a criança possa apresentar em outras áreas.

"Má escolarização, deficiências auditivas e visuais naturalmente podem prejudicar a aquisição de habilidades matemáticas e de leitura. Mas quando se obtém o diagnóstico concreto, entende-se que a dificuldade da criança não se justifica por esses motivos". A psiquiatra também ressalta a importância de ficar atento para a detecção e o tratamento precoce, afim de diminuir as dificuldades e as possíveis frustrações na vida escolar e laboral.

Como tratar?

O tratamento não envolve medicamentos, mas exercícios intensivos que estimulam as habilidades nas quais o indivíduo é deficiente (são realizados em consultório e em domicílio). Fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos e neurologistas são os profissionais que auxiliam nesses procedimentos.

"Medicações são usadas somente em condições que podem surgir em conjunto com estes distúrbios, tais como o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. A psicoterapia pode ajudar a criança a lidar com dificuldades secundárias, como baixo desempenho escolar e autoestima".

Avanços em curso!

Hoje, o conhecimento das causas que levam ao mau desempenho escolar está mais difundido. Alunos, que antes passavam por displicentes, irresponsáveis ou pouco inteligentes, são vistos com maior cuidado e atenção, o que possibilita identificar as causas específicas. "É um excelente avanço, pois dá margem a abordagens terapêuticas direcionadas ao problema que o aluno apresenta", diz a médica.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Fique a vontade.Compartilhe sua opinião!
Gosto de trocar e somar ideias.
Obrigada pela visita!
Um abraço, Rosangela

RESULTADO EM AÇÂO!



csp6961069

Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens,
pais e professores são a bússola para o caminho de
descobertas e aprendizagens significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)

"Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais".

(Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)

MotivAÇÃO FAZ BEM!

Hoje Acordei Para Vencer! A automensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos. Não deixe que nada afete seu estado de espírito. envolva-se pela música, cante ou ouça. Comece a sorrir mais cedo. ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante: espalhe-o. Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar. Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas. Repense seus valores e dê a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação. Mude, opine, ame o que você faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida". Lembre-se: nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto-avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu tempo. Só assim não terá tempo para criticar os outros. Não acumule fracassos e sim experiências. Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite: Você pode tudo o que quiser. Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes. Não viva só para seu trabalho. Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura... cultive amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações. Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida: "A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo". (Autor desconhecido)

Dicas de FAZER o BEM faz BEM!

“Ninguém e nada cresce sozinho. Sempre é preciso um olhar de apoio. Uma palavra de incentivo. Um gesto de compreensão. Uma atitude de segurança. Devemos, assim, sermos gratos. Aos que nos ajudaram a crescer. E termos o propósito de não parar. E não passar em vão pela vida”. (autor desconhecido)

Aprender no Coletivo!

"Quanto mais rica

a experiência humana,

tanto maior será

o material disponível

para a imaginação e

a criatividade".

(Lev S. Vygostsky)


Na aventura de aprender de nossas crianças e jovens, pais e professores são a bússola para o caminho de descobertas e experiências
significativas e felizes.
(Rosangela Vali - Pedagoga e Psicopedagoga)


ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO


Sou participante em...

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...
Salmo 16:8 -
(Com ELE, nos FORTALECEMOS!)

Selinhos Amigos e Parceiros neste BLOG! OBRIGADA!